domingo, 30 de setembro de 2012


Vazio


Lá longe o frio corta a cidade
Deixando a paisagem romântica
E os corpos em busca de calor.

Lá longe a neblina cobre as casas
Escondendo tantos desejos
Que mãos entrelaçadas anseiam.

Aqui perto, o frio chega a meu corpo
Entorpecendo meu coração
Que desacredita em tantos sonhos.

Aqui perto, a neblina esconde a felicidade
E eu sigo andando na estrada infinita
Colhendo as gotas de orvalho da noite

Ouço em silêncio as músicas no rádio
A tocar tantas sinfonias de amor
Enquanto o frio e a neblina da cidade
Revelam um misto de calor e dor.